RSS

Blog

BENEFÍCIOS DO MAGNÉSIO

  

 

O magnésio é essencial ao metabolismo da glicose, à produção de energia celular, à síntese de proteínas e do DNA, à manutenção do potencial elétrico dos nervos e das membranas das células musculares, e para a transmissão do impulso elétrico através da junção neuromuscular.

O seu consumo de forma correta ajuda a manter o equilíbrio do organismo e a evitar muitas doenças. 

 

NO SISTEMA CÁRDIO VASCULAR E CIRCULAÇÃO: Levantamentos dietéticos sugeriram que ingestão de magnésio suficiente pode reduzir a chance de ter um acidente vascular cerebral, arteriosclerose, pressão arterial e colesterol elevado, infarte cardíaco, taquicardia (pulso rápido), trombose, angina pectoris, entre outros. 
Além disso, pode reverter a osteoporose, melhorando a densidade mineral óssea. Por outro lado, a deficiência de magnésio altera perigosamente o metabolismo do cálcio e os hormônios que regulam o cálcio. Isto resulta em osteoporose.  

 

NO SISTEMA DIGESTIVO:  O magnésio auxilia no metabolismo de carboidratos e influencia a liberação e a atividade da insulina, controlando assim os níveis de glicose no sangue. O consumo de magnésio pode ajudar nas cólicas, obstipação intestinal, diarreia crônica, má absorção, pancreatite (inflamação do pâncreas), além de ajudar no controle de peso. 

 

NO SISTEMA NERVOSO: O magnésio melhora a produção de glutationa e reduz o estresse oxidativo. Afeta os neurotransmissores particulares responsáveis pela secreção de serotonina, importante para a prevenção de um humor crônico baixo e depressão É usado para a atividade de muitas enzimas dentro das células cerebrais, sendo muito importante na redução de estados de ansiedade, apatia, confusão, desorientação, epilepsia, alucinações, irritabilidade, esclerose múltipla, nervosismo, neurite, paranóia, doença de Parkinson, Alzheimer, falta de memória, senilidade entre outros distúrbios do sistema nervoso. 

 

EM GERAL: Tem ação analgésica, enxaquecas, útil nas infecções e inflamações, artrite, previne a calcificação em qualquer órgão, formação de pedras na vesícula ou rins, alcoolismo, ossos fracos, o cancro, a síndrome de fadiga crônica, diabetes, cirrose hepática, lúpus eritematoso, sintomas de envelhecimento, problemas da próstata, raquitismo, rigidez mental e física, pele enrugada e dura, tireoide, faringite, amigdalite, rouquidão, resfriado comum, gripe, asma, bronquite, pneumonia, enfisema pulmonar, envenenamentos, gastroenterite, furúnculos, abcessos, erisipela, feridas e outros.

 

 

COMO USAR:

 

CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. 

Diluir um sachê de 33g. em um 1 litro e 1/2 de água filtrada ou mineral.

Armazene sempre na geladeira, em garrafa de vidro escuro, nunca transparente.

Nunca use recipientes ou garrafas de plástico, metais ou qualquer outro tipo de material que não seja vidros.

Não tente diluir em menos quantidade de água, pode desandar o intestino, 1 litro e 1/2 é ideal.

Até 49 anos, tomar uma xícara de café ao dia.

Acima de 50 anos, tomar 2 xícaras de café ao dia.

 

MAGNÉSIO NA FORMA DE QUELADOS:  

A Recomendação diária Alimentar para o magnésio é de 320mg/dia para as mulheres e 420mg/dia para os homens.

  

CONTRA INDICAÇÕES E RISCOS:

Como qualquer substância que interfere no organismo, é recomendado procurar um médico sempre antes de consumir, sobretudo pessoas que possuem doenças, restrições alimentares, alergias ou apresentam gravidez.

O consumo adequado de magnésio não está associado a efeitos colaterais, porém, em excesso, pode provocar sonolência, coma, anorexia, letargia, incoordenação motora, sede, náuseas, vômitos, paladar amargo, fraqueza muscular, poliúria, bradicardia, hipotenção, pruridos e diminuição da função renal.

 

ASSISTA AO VÍDEO DO DR. LAIR RIBEIRO NO LINK ABAIXO:

 

https://youtu.be/TRHeh1hDkV0